Arduino : ‘Microcontrolando’ com facilidade

18
5573

Avalie este artigo
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5,00 - 1 votos)

Eu não conhecia este dispositivo, até que um dia, procurando emprego, vi que um dos pré requisitos de uma empresa era ‘interesse em Arduino’ (e é a empresa que trabalho atualmente).

arduino1 Arduino : ‘Microcontrolando’ com facilidade Tutoriais Microcontroladores Dicas

Receba nossas notícias de eletrônica em seu e-mail. Cadastre seu e-mail no formulário abaixo para receber

O Arduino é uma placa de origem italiana, que divide as entradas e saídas de um microcontrolador Atmega (podem ser Atmega 8 , Atmega168 e Atmega328) de maneira organizada( digital em um conector, analógico em outro). Até ai, nada de surpreendente. Mesmo com os periféricos funcionais (cristal oscilador, regulador de tensãoo para 5V imbutid0), a placa conta com um conector de comunicação serial (RS232, ou USB , dependendo do modelo da placa), e tem um tamanho extremamente reduzido. Em geral, todas já tem um LED indicativo em um dos pinos (além do LED de alimentação).

A ‘grande sacada’ do Arduino está na programação; pessoas com pouco conhecimento em C conseguem programa-lo com facilidade, pois, além de possuir gravação direta (não necessitando de um gravador de microcontroladores Atmega), possui também um software de interface próprio e GRATUITO, baseado em linguagem C (apesar de usar uma linguagem própria, que facilita muito o programador).

Outra coisa muito interessante é a possibilidade da utilização de ‘Shields’, que são placas montadas que estão à venda, prontas para serem encaixadas na placa do Arduino;ou seja, existem muitos shields, como por exemplo, com display de LCD, display de 7 segmentos, matrizes de led, comunicação Ethernet , entre outras (facilitando as pessoas que não tem intimidade em eletrônica e construção de placas).

Características

Embora existam inúmeros modelos diferentes, em média, possuem:

14 bits digitais (saídas ou entradas dependendo de sua configuração de software, onde 6 delas podem servir como PWM , 1 TX e 1 RX);
6 bits analógicos (saídas ou entradas dependendo de sua configuração de software);
Conector para fonte (entrada de 12V à 18V, que são regulados pelo LM7805);
Comunicação serial (USB ou RS232, para comunicar com outros dispositivos, e gravar o firmware);
Botão de reset;
LED de indicação em um dos bits digitais(além do indicador de alimentação).

Por que utilizar um Arduino?

Além do software ser gratuito, tem interface simplificada e facil de aprender em pouco tempo, pois possui bibliotecas prontas de rotinas como do display de LCD e comunicação serial;
Existem inumeros tamanhos e tipos de Arduino, o que vai do gosto de cada usuário;
Ideal para aplicações em robótica, devido ao tamanho mínimo e facilidade de encaixe em qualquer ‘cantinho’ do robô;
Existem centenas de exemplos de aplicações na internet para consulta, inclusive no site original .

Por que NÂO utilizar um Arduino?

O Arduino original é italiano (portanto, importado e caro). Então, compre alternativos como o Freeduino ou Roboduino.Se preferir, faça o seu . O software vai continuar funcionando mesmo nas versões alternativas);
Não perca tempo e dinheiro criando projetos em cima do Arduino; é uma placa didática, para aprendizagem em sistemas microcontrolados, e não compensa para ser utilizado em largas escalas.

Download Fritzing pcb esquema protoboard arduino 700x465 Arduino : ‘Microcontrolando’ com facilidade Tutoriais Microcontroladores DicasEscrito por Lucas Felfoldi Santos

Visite o Post original em Mikrochoke Projetos

Nós recomendamos EasyEDA para Layout e fabricação de PCB
Protótipos PCB com rapidez e baixo custo - EasyEDA
10 pcs 2 layer somente $10,00, Cadastre-se grátis em EasyEDA e ganhe $5,00

grupo Arduino : ‘Microcontrolando’ com facilidade Tutoriais Microcontroladores Dicas
Comentar via Facebook

18 COMENTÁRIOS

  1. Lucas, bom dia.

    Preciso controlar um esc de r/c utilizando um Nunchuck wireless ou um PS3 Move Controler, para utilizacao comercial.  O que vc aconselha? Vc faria o desevolvimento deste link?
    grato

    Eduardo

  2. Pessoal,

    vejam o site da EMPRETECNET, tem um kit com placa compativel duemilanove, placa rele, placa potenciometro, placa botao, placa reed, placa buzzer, placa sensor de luz, placa sensor de temperatura e outros componentes bem interessantes que possibilita uma serie de experimentos sem o uso de solda.

  3. Boa noite!! Gostei do post e comprei recentemente uma placa Arduino… Apesar de não possuir conhecimentos em eletrônica, estou tendo facilidade em utilizar a placa, partindo claro de experimentos com LEDs e botões.. Se tiver exemplos fáceis (e práticos, pois não tenho facilidade para comprar as peças), se puder, me encaminhe por e-mail. Até mais!

  4. estou aprendendo a programar no arduino, achei que ia ser mais dificil, ao contrario da informação acima, estou pensando sim em aplicativos em escala, pois comprei o kit atmega368 com bootloader gravado por 23,00 reais. nao vai inviabilizar o invento.. abraço

    • Existem muitas outras maneiras de microcontrolar, de forma mais barata.
      Por isto o post diz que não é uma boa utilizar grandes escalas. Acha mesmo viável comprar o microcontrolador com bootloader? Não sei… Eu usaria apenas o microcontrolador, sem a placa arduino.
      Para aprender, ela é ótima… Mas para produzir, não acho o melhor método.

      • Olá. Lucas, não sou ninguem em eletronica para afirmar se é ou não a melhor opção, pois comecei como hobbista este ano, nunca usei pic ou outro atmega, mas não entendi o porquê de não usa lo no projeto final se é o mais facil de programar (para o leigo já é muita coisa), e o custo do standalone (atmega 368, cristal 16mhz, 4 capacitores, led, regulador 5volts) saiu por R$ 25,00. para gravar o codigo do projeto no chip, coloco no arduino R$ 70,00 (mais barato do que uma gravadora) e removo para o projeto ja gravado. Me explica porquê não… (vai queimar, não é confiavel?) Outra coisa que me anima é saber que a gigante google ta por traz do arduino para impulsionar interativadade com android. xD … ;D

      • Olá wjunior!
        Os Motivos de EU não preferir usar o arduino no projeto final são os seguintes:
        *Muitos (a grande maioria) dos projetos não necessitam utilizar o atmega328… E sendo assim, o atmega8 atende perfeitamente a maioria das aplicações;
        *Atmega8 +Cristal 16Mhz + 2 capacitores 22nf = R$15,00 no mercado livre;
        *É possivel fazer gravadores de atmega simples que são encontrados na net por menos de R$15,00 (o que inutiliza o arduino como gravador);

        Trabalho com isso… Já pesquisei inumeras formas de baratear o projeto, mas isto é o maximo q consegui.
        Qualquer custo mais barato que este, indique aqui no post, por favor…

        Até mais

    • Já trabalhei um pouco com robótica , e aconselho a utilizar o arduino (devido ao tamanho, e facilidade de fazer placas de acordo com sua necessidade) . O pic atenderia muito bem sua necessidade, mas provavelmente terá de fazer uma placa com tamanhos maiores do que as placas pré montadas do arduino.

DEIXE UMA RESPOSTA