Arduino : ‘Microcontrolando’ com facilidade

18
5598

Avalie este artigo
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5,00 - 1 votos)

Eu não conhecia este dispositivo, até que um dia, procurando emprego, vi que um dos pré requisitos de uma empresa era ‘interesse em Arduino’ (e é a empresa que trabalho atualmente).

arduino1 Arduino : ‘Microcontrolando’ com facilidade Tutoriais Microcontroladores Dicas

Receba nossas notícias de eletrônica em seu e-mail. Cadastre seu e-mail no formulário abaixo para receber

O Arduino é uma placa de origem italiana, que divide as entradas e saídas de um microcontrolador Atmega (podem ser Atmega 8 , Atmega168 e Atmega328) de maneira organizada( digital em um conector, analógico em outro). Até ai, nada de surpreendente. Mesmo com os periféricos funcionais (cristal oscilador, regulador de tensãoo para 5V imbutid0), a placa conta com um conector de comunicação serial (RS232, ou USB , dependendo do modelo da placa), e tem um tamanho extremamente reduzido. Em geral, todas já tem um LED indicativo em um dos pinos (além do LED de alimentação).

A ‘grande sacada’ do Arduino está na programação; pessoas com pouco conhecimento em C conseguem programa-lo com facilidade, pois, além de possuir gravação direta (não necessitando de um gravador de microcontroladores Atmega), possui também um software de interface próprio e GRATUITO, baseado em linguagem C (apesar de usar uma linguagem própria, que facilita muito o programador).

Outra coisa muito interessante é a possibilidade da utilização de ‘Shields’, que são placas montadas que estão à venda, prontas para serem encaixadas na placa do Arduino;ou seja, existem muitos shields, como por exemplo, com display de LCD, display de 7 segmentos, matrizes de led, comunicação Ethernet , entre outras (facilitando as pessoas que não tem intimidade em eletrônica e construção de placas).

Características

Embora existam inúmeros modelos diferentes, em média, possuem:

14 bits digitais (saídas ou entradas dependendo de sua configuração de software, onde 6 delas podem servir como PWM , 1 TX e 1 RX);
6 bits analógicos (saídas ou entradas dependendo de sua configuração de software);
Conector para fonte (entrada de 12V à 18V, que são regulados pelo LM7805);
Comunicação serial (USB ou RS232, para comunicar com outros dispositivos, e gravar o firmware);
Botão de reset;
LED de indicação em um dos bits digitais(além do indicador de alimentação).

Por que utilizar um Arduino?

Além do software ser gratuito, tem interface simplificada e facil de aprender em pouco tempo, pois possui bibliotecas prontas de rotinas como do display de LCD e comunicação serial;
Existem inumeros tamanhos e tipos de Arduino, o que vai do gosto de cada usuário;
Ideal para aplicações em robótica, devido ao tamanho mínimo e facilidade de encaixe em qualquer ‘cantinho’ do robô;
Existem centenas de exemplos de aplicações na internet para consulta, inclusive no site original .

Por que NÂO utilizar um Arduino?

O Arduino original é italiano (portanto, importado e caro). Então, compre alternativos como o Freeduino ou Roboduino.Se preferir, faça o seu . O software vai continuar funcionando mesmo nas versões alternativas);
Não perca tempo e dinheiro criando projetos em cima do Arduino; é uma placa didática, para aprendizagem em sistemas microcontrolados, e não compensa para ser utilizado em largas escalas.

Download Fritzing pcb esquema protoboard arduino 700x465 Arduino : ‘Microcontrolando’ com facilidade Tutoriais Microcontroladores DicasEscrito por Lucas Felfoldi Santos

Visite o Post original em Mikrochoke Projetos

Comentar via Facebook

18 COMENTÁRIOS

  1. Lucas, bom dia.

    Preciso controlar um esc de r/c utilizando um Nunchuck wireless ou um PS3 Move Controler, para utilizacao comercial.  O que vc aconselha? Vc faria o desevolvimento deste link?
    grato

    Eduardo

  2. Pessoal,

    vejam o site da EMPRETECNET, tem um kit com placa compativel duemilanove, placa rele, placa potenciometro, placa botao, placa reed, placa buzzer, placa sensor de luz, placa sensor de temperatura e outros componentes bem interessantes que possibilita uma serie de experimentos sem o uso de solda.

    • Olá Thiago!
      Obrigado pelo elogio…
      Nunca experimentei programar nenhum da Texas Instruments…
      Não sei como funciona.
      Vc conhece? É muito diferente de Atmegas e PICs?

      Abraço!

  3. Boa noite!! Gostei do post e comprei recentemente uma placa Arduino… Apesar de não possuir conhecimentos em eletrônica, estou tendo facilidade em utilizar a placa, partindo claro de experimentos com LEDs e botões.. Se tiver exemplos fáceis (e práticos, pois não tenho facilidade para comprar as peças), se puder, me encaminhe por e-mail. Até mais!

  4. estou aprendendo a programar no arduino, achei que ia ser mais dificil, ao contrario da informação acima, estou pensando sim em aplicativos em escala, pois comprei o kit atmega368 com bootloader gravado por 23,00 reais. nao vai inviabilizar o invento.. abraço

    • Existem muitas outras maneiras de microcontrolar, de forma mais barata.
      Por isto o post diz que não é uma boa utilizar grandes escalas. Acha mesmo viável comprar o microcontrolador com bootloader? Não sei… Eu usaria apenas o microcontrolador, sem a placa arduino.
      Para aprender, ela é ótima… Mas para produzir, não acho o melhor método.

      • Olá. Lucas, não sou ninguem em eletronica para afirmar se é ou não a melhor opção, pois comecei como hobbista este ano, nunca usei pic ou outro atmega, mas não entendi o porquê de não usa lo no projeto final se é o mais facil de programar (para o leigo já é muita coisa), e o custo do standalone (atmega 368, cristal 16mhz, 4 capacitores, led, regulador 5volts) saiu por R$ 25,00. para gravar o codigo do projeto no chip, coloco no arduino R$ 70,00 (mais barato do que uma gravadora) e removo para o projeto ja gravado. Me explica porquê não… (vai queimar, não é confiavel?) Outra coisa que me anima é saber que a gigante google ta por traz do arduino para impulsionar interativadade com android. xD … ;D

      • Olá wjunior!
        Os Motivos de EU não preferir usar o arduino no projeto final são os seguintes:
        *Muitos (a grande maioria) dos projetos não necessitam utilizar o atmega328… E sendo assim, o atmega8 atende perfeitamente a maioria das aplicações;
        *Atmega8 +Cristal 16Mhz + 2 capacitores 22nf = R$15,00 no mercado livre;
        *É possivel fazer gravadores de atmega simples que são encontrados na net por menos de R$15,00 (o que inutiliza o arduino como gravador);

        Trabalho com isso… Já pesquisei inumeras formas de baratear o projeto, mas isto é o maximo q consegui.
        Qualquer custo mais barato que este, indique aqui no post, por favor…

        Até mais

    • Já trabalhei um pouco com robótica , e aconselho a utilizar o arduino (devido ao tamanho, e facilidade de fazer placas de acordo com sua necessidade) . O pic atenderia muito bem sua necessidade, mas provavelmente terá de fazer uma placa com tamanhos maiores do que as placas pré montadas do arduino.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here